Galeria


Caminhada Viver Andarilhos Guaçui


Participe do Grupo Viver Andarilhos Gua√ßui - Nosso site www.andarilhos.org e os telefones de contato s√£o: Ant√īnio(9227-3539), Josi(9973-8684) ou Messias (9994-0026).


A cada dia que passa aumenta a minha convicção de que as caminhadas se apresentam como excelente oportunidade de se vivenciar uma grande confraternização.


Elas s√£o um marco permanente, acontecem em intervalos de tempo regulares, em lugares diferentes e com renova√ß√£o das pessoas, que aparecem sempre em maior n√ļmero.


Este é em suma o propósito de um esporte e se faz mais verdadeiro ainda quando se pensa nas caminhadas do Grupo Andarilhos.


Digo isto para descrever o nosso evento em Gua√ßui no √ļltimo dia 25 de Abril.


Por se tratar de uma localidade distante de Vitória, o grupo se deslocou para lá na véspera. Tivemos a participação de 45 pessoas que distribuídas em Vans e veículos particulares invadiram a bela e pacata Guaçuí no início da noite, hospedando-se todos no mesmo hotel, como uma grande família que retorna a sua casa.


Neste ambiente acolhedor fomos recebidos pelo Rubinho, Secret√°rio de Cultura, Turismo e Esportes e toda sua equipe, que somado ao carinho e profissionalismo do Junior, Ricardo e Julia no hotel Minas Gerais nos fez sentir mais em casa do que j√° est√°vamos.


Logo ap√≥s todos se acomodarem, come√ßou a grande festa num bar pr√≥ximo ao hotel, animada pelo Jos√© Ant√īnio Cantarilho. Com pouco tempo de cantoria era poss√≠vel ver a integra√ß√£o dos andarilhos com a popula√ß√£o local que se preparava para um Baile Cafona. Foram momentos de pura divers√£o com diversas poses para fotos ao lado de pessoas vestidas a car√°ter para o bail√£o.


Bem, como fomos lá para caminhar, a maioria se recolheu cedo, pois teríamos pouco tempo para caminhar e retornar a Vitória.


O domingo amanheceu com temperatura agradável e as seis e meia todos já estavam na praça em frente a Prefeitura. Para nossa surpresa muitas pessoas de Guaçuí se juntaram a nós, reforçando o contingente dos andarilhos e colorindo a praça com o verde de nossas camisetas.


A nossa tradicional festa antes da partida, com fotos, agradecimentos e boas vindas aos novatos aconteceu sob o olhar atento de quem passava por ali.


O roteiro incluiu um trecho de 2,5 km no per√≠metro urbano, e nesta parte, fomos escoltados pela Pol√≠cia Militar. Ao entrarmos na zona rural, a escolta passou a ser feita por uma ambul√Ęncia e dois ve√≠culos de apoio com √°gua e frutas, gentilmente cedidos pela prefeitura municipal. Nestas condi√ß√Ķes Abmael que comemorava mais um ano de vida e Roberto tiveram um dia de descanso.


Com a seguran√ßa garantida e um trajeto devidamente sinalizado na v√©spera por Josi e Eug√™nia , os andarilhos tiveram condi√ß√Ķes de curtir as belezas do caminho. A regi√£o, infelizmente est√° muito desmatada, por√©m como o volume de chuvas ajudou muito, a vegeta√ß√£o no entorno apresenta um verde exuberante, que num dia claro e de muito sol, real√ßou bastante o cen√°rio montanhoso.


Com poucas subidas e descidas, pudemos curtir o visual das fazendas de café e a água abundante que margeia o caminho, sempre próximo ao Rio Veado que atravessa a cidade e estava com águas muito limpas com uma leve coloração verde.


O cen√°rio fica mais interessante a partir do oitavo quil√īmetro, onde temos mais vegeta√ß√£o e a estrada chega a ser quase uma trilha. √Č poss√≠vel ver muitas quedas d√°gua com destaque para a Cachoeira do Carlito e do Burac√£o, uma j√≥ia da natureza que apesar de pr√≥xima ao caminho √© de dif√≠cil acesso.


Apesar do dia ser de sol, nesta época do ano não aumenta o grau de dificuldade, confirmando o acerto da data escolhida para o evento. E o sistema de apoio também ajudou bastante.


A chegada a Cachoeira do Barulho é incrível, pois a mesma é acessível por uma grande descida e como fica meio escondida é maravilhoso ver todo aquele conjunto de águas revoltas, pedras e remansos surgindo de repente. As águas frias foram o bálsamo que a Mãe natureza receitou para os andarilhos recuperarem as forças após cumprir os 20 km de caminhada.


Com as energias em dia, tivemos mais um esfor√ßo para retornar a estrada, onde um √īnibus do munic√≠pio nos conduziria de volta a Gua√ßui para o almo√ßo.


Ao lado do √īnibus e de forma bastante descontra√≠da o secret√°rio Rubinho fez um agradecimento pela passagem de nossa turma pela cidade e n√≥s pela am√°vel acolhida. De volta a Gua√ßui, um almo√ßo r√°pido, o acerto das contas no hotel e voltamos para Vit√≥ria, n√£o sem antes cantar um animado Parab√©ns para Voc√™ ao nosso querido Abmael.


Na se√ß√£o ‚ÄúAgradecimentos‚ÄĚ quero citar nominalmente Rubinho(Secret√°rio de Cultura, Turismo e Esportes), o Jorge Amiti(Superintendente de Turismo), a Cristina Gorini(Superintendente de Cultura) ao Jo√£o Batista da Secretaria de Meio Ambiente ao Caio da Superintend√™ncia de Turismo a Isabel da Superintend√™ncia de Cultura e ao Amilton e Renato e demais motoristas. Pelo grupo n√£o posso deixar o agradecimento especial a Josi pela escolha do roteiro e pelo empenho na organiza√ß√£o, que resultou numa caminhada perfeita.


De minha parte, quero dividir com voc√™s a minha alegria de estar entre pessoas amigas em mais este fim de semana, pegando emprestado as palavras de M√°rio de Andrade : ‚ÄúQuero caminhar ao lado de pessoas e coisas de verdade. O essencial √© que faz a vida valer a pena. Para mim, basta o essencial.‚ÄĚ


Grande abraço a todos e até o dia 16 de maio no Vale do batatal.