Informativos

Dicas


Mudança de hábito é o primeiro passo


Emagrecer para ser saud√°vel ou ser saud√°vel para emagrecer? Essa d√ļvida √© muito frequente nos consult√≥rios m√©dicos. Mas, nem sempre, uma pessoa magra √© saud√°vel e a forma f√≠sica n√£o define sa√ļde ou a falta dela.  Por isso, a orienta√ß√£o de uma equipe multidisciplinar, formada por m√©dicos, nutricionistas e psic√≥logos, √© t√£o importante na preven√ß√£o de doen√ßas e na promo√ß√£o de sa√ļde. 

De acordo com a nutricionista do Programa Viver Bem, de Aten√ß√£o e Promo√ß√£o √† Sa√ļde da Unimed Vit√≥ria, Aline Sarmento, um indicador de avalia√ß√£o de sa√ļde √© o exame de composi√ß√£o corporal, em que se verifica o peso corporal separado (m√ļsculo, percentual de gordura, osso, percentual de √°gua). Outro indicativo √© a interpreta√ß√£o de um exame laboratorial completo. 

Ela afirma que, se colocarmos em pr√°tica, gradativamente, uma alimenta√ß√£o nutritiva e balanceada, acompanhada de exerc√≠cios f√≠sicos regulares, o emagrecimento √© apenas mais uma consequ√™ncia, dentre v√°rias outras, que v√£o trazer qualidade de vida √†s pessoas. ‚ÄúA reeduca√ß√£o alimentar √© o conjunto das pr√°ticas de alimenta√ß√£o saud√°vel, atividade f√≠sica e tempo para lazer e relaxamento, como o sono, por exemplo‚ÄĚ, afirma.

A nutricionista conta que o indiv√≠duo deve ser estimulado a pensar em como ele quer se ver daqui a cinco, dez, 15 anos. ‚ÄúMuitos ficam assustados com o rumo de vida que est√£o levando e pretendem mudar. √Č preciso colocar metas alcan√ß√°veis a curto e a longo prazo, porque assim as pessoas sentem-se felizes quando atingem os resultados e se mant√™m firme no prop√≥sito‚ÄĚ.

Psicologia - Apoio psicol√≥gico relacionado ao comportamento alimentar tamb√©m √© premissa para um bom resultado. ‚ÄúAssim, atingimos resultados duradouros, pois tratamos e prevenimos todos os problemas de sa√ļde existentes e muitas vezes um problema leva ao outro. Tratando todos, fica mais f√°cil obter resultados positivos das terap√™uticas‚ÄĚ, avalia a nutricionista. 

A psic√≥loga do grupo, Naira Delboni, diz que se deve aprender a olhar a comida como algo para somar e n√£o como pr√™mio ou regulador de humor. ‚ÄúO autocontrole na alimenta√ß√£o depende da rela√ß√£o entre voc√™ e comida.  Mudar h√°bitos e persistir no objetivo √© fundamental‚ÄĚ, ensina a psic√≥loga.