Informativos

Canal Mulher


CAMPANHA DE COMBATE AO CÂNCER DE MAMA 2013

A Unimed Vitória lança este ano a Campanha “Não é só por você, é por todo mundo que gosta de você”. Por meio dela, a Cooperativa incentiva as mulheres acima de 40 anos a fazer o exame de mamografia, utilizando como argumento o carinho que todas as pessoas sentem por elas.

 
Clique aqui e conheça a campanha de mamografia da Unimed Vitória.

 

Mamografia

 

É um exame radiológico, muito utilizado para diagnosticar alterações na mama não palpáveis e descobrir o câncer de mama ainda em fase inicial. É realizada por um aparelho de alta resolução, chamado mamógrafo, capaz de visualizar imagens de tumor e calcificações ao comprimir rapidamente a mama entre duas placas. É importante a realização da mamografia a partir dos 40 anos, anualmente.

 

Quando mais cedo você descobrir o câncer de mama, maior é a chance de cura

 

O câncer de mama é o tumor maligno que, no Brasil, mais causa mortes entre as mulheres. Ele pode se manifestar, inicialmente, com o aparecimento de um nódulo na região mamária ou pequenas calcificações que podem ser encontradas no exame de mamografia.

 
Este tipo de câncer é mais frequentemente diagnosticado quando a mulher tem entre 40 e 70 anos de idade, apresentando ou não fatores de risco. Qualquer mulher pode ter um câncer de mama, porque 10% dos casos são de caráter familiar. Mas, quanto mais cedo detectado, maiores as chances de cura.

 

Conheça os fatores de risco e de proteção para câncer de mama mais conhecidos

 

Alimentação

 
A ingestão de alimentos ricos em gorduras aumenta o risco de câncer de mama. A obesidade é um fator de risco para o desenvolvimento da doença, principalmente quando o aumento de peso acontece após a menopausa e/ou após os 60 anos de idade. Manter-se dentro do peso ideal, principalmente após a menopausa, diminui o risco deste tipo de câncer. Aliados a exercícios físicos e a hábitos de vida saudáveis, os alimentos podem ser poderosos na prevenção contra vários tipos de câncer, inclusive o de mamas, evitando a oxidação das células, regulando seu ciclo e mantendo o funcionamento correto.

 

História obstétrica e ginecológica


Fatores de risco de câncer de mama incluem menarca precoce (primeira menstruação antes dos 11 anos), menopausa tardia (última menstruação após 55 anos), primeiro parto após os 30 anos e nuliparidade (nenhuma gestação). Amamentar é um fator de proteção.


Hereditariedade


Mulheres com mãe ou irmã com câncer de mama têm duas ou três vezes mais chances de ter a doença, principalmente se o câncer dessas familiares aconteceu antes da menopausa.

 
Idade

 
O câncer de mama é mais comum em mulheres acima de 50 anos. Quanto maior a idade, maior a chance de ter esse câncer.


Consumo de álcool


A ingestão de álcool, mesmo em quantidade moderada, também é identificada como fator de risco para câncer de mama.

 

Sinais e sintomas do Câncer de mama


- Retrações ou desvios do bico dos seios (mamilos);
- Deformações ou alterações no contorno natural da mama;
- Saliências ou retrações na pele da mama;
- Inchaço que não desaparece;
- Descamações ao redor do mamilo ou da auréola;
- Presença de secreções ou sangue no mamilo, de aparecimento espontâneo;
- Nódulos endurecidos nas axilas ou na própria mama;
- O câncer de mama normalmente não dói. A mulher pode sentir um nódulo (ou caroço) que anteriormente ele não sentiria.
Procure seu médico, caso algum desses sinais ou sintomas apareçam.

 

Prevenção ou detecção precoce


O diagnóstico precoce consiste em procurar o câncer na sua fase inicial, antes mesmo que ele cause algum sintoma. As formas mais seguras de diagnosticar precocemente o câncer de mama são o exame clínico das mamas e a mamografia, indicada para mulheres acima de 40 anos.


O Exame das mamas, realizado pela própria mulher, faz parte das ações de educação para a saúde, contempla o conhecimento do próprio corpo, mas ele não substitui o exame físico feito pelo médico e a realização da mamografia.